Os caminhos para inovar: reconsiderar e diversificar

Parece existir uma boa quantidade de estratégias para inovar. Grande parte dos atores deste mercado encontra certa legitimidade em tornar complexas as abordagens para impulsionar e criam novos métodos espetaculares, que podem alimentar sonhos. Para mim, sempre fica a pergunta como nós fomos capazes de inventar o fogo, a roda, o zero e algum tempo depois enviar homens à Lua e faze-los retornar?

Reconsiderar e Diversificar

Com algum esforço para simplificar, os projetos inovadores são de dois tipos: aqueles que tomam uma ideia ou uma forma de usar para levá-los a horizontes inéditos ou aqueles que ficam restritos ao uso original mas potencializando algumas de suas performances, muito além daquilo que pareceria imaginável.

Para simplificar ainda mais, a inovação pode ser concebida segundo duas alterações elementares:

Reconsiderar: “Posso fazer outra coisa?”.

Diversificar: “Posso fazê-lo mais adaptado ao uso?”.

Se tomarmos, por exemplo, a telefonia para compreender:

  • invenção da telefonia fixa

stock-photo-business-man-writing-marketing-concept-115512139”…e se meu telefone pudesse funcionar do lado de fora de casa?…”

  • criação do telefone sem fio

“…e se meu telefone tivesse um raio de alcance maior e pudesse funcionar em toda a cidade?…”

  • desenvolvimento de aparelhos sem fio com maior raio de ação

“…e se meu telefone pudesse funcionar em qualquer lugar?…”

  • invenção da telefonia celular

“…e se eu pudesse trocar mensagens e acessar a internet, eu poderia estar em vários “locais” ao mesmo tempo!…”

Nós vimos a chegada do telefone celular como uma grande mudança, de uma modalidade de inovação a outra: ampliar o raio de ação do telefone (diversificar para se adaptar) passa a ser uma preocupação menor frente a outras possibilidades (o aparelho móvel fazer outras coisas, ou seja, Reconsiderar).

Talvez eu tenha simplificado demais meu exemplo. Mas já participei de inúmeras discussões onde estas duas direções (reconsiderar e diversificar) estão sempre presentes. Elas se misturam, formam modelos híbridos, avançam, voltam atrás, etc.

Geoffrey Moore, um dos pensadores sobre os fundamentos da inovação nestas últimas dezenas de anos, fez uma análise bastante objetiva sobre estas duas formas. Ele fala sobre as alternâncias entre a inovação do núcleo do objeto ( ocore , a reconsideração)  e o contexto (a diversificação). Moore constata que começamos a inovar pelo core para em seguida diversificar o contexto, o uso.

Isto significa dizer que sempre que pensamos em inovação, pensamos em reconsiderar os objetos.

Em teoria, é a gênese pura. A ambição é marcar o mercado com um avanço: o primeiro automóvel, o primeiro telefone celular, o primeiro PC, o primeiro buscador na internet. A inovação é uma ruptura.

A segunda modalidade de inovação, a Diversificação, parece menos ambiciosa.

Ela começa frequentemente pela inovação incremental a partir de um produto que já tenha certo sucesso, a partir do qual nós ampliamos suas especificações de performance a uma segunda etapa. Terminamos por tornar o produto mais complexo na esperança de satisfazer uma necessidade do mercado consumidor.

Na prática é o que nos leva a atravessar de ponta a ponta uma grande loja de eletroeletrônicos vendo de refrigeradores a monitores sensíveis ao toque.

Não se engane. A Diversificação é algo apaixonante e na realidade um campo de inovação ainda subestimado. O problema é que é ainda tratado como um simples modo de rentabilização de produtos, sem realmente se preocupar sobre as possibilidades em desenvolver novas formas de utilização que ela permite.

SUGESTÃO DE LEITURA: Inovar como nos anos 50? – Netflix , Planos de Negócio

Valmir Mondejar  para saber mais…..  21/08/2014

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s